Realmente...como ninguém te amou antes.... Qualquer semelhança não é coincidência é realidade!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Fugir da realidade

Como uma gota d´água caindo do céu, meus sentimentos flutuam no ar transpirante de minha pele já  molhada. Esses sentimentos são amarguras infindas de um passado recente, que resiste até hoje na memória de um pobre apaixonado.
Da tarde úmida, em que os pingos da chuva vão se pondo à mergulhar no chão molhado. Sentado na varanda antiga nos fundos da casa, vendo o dia se esvaindo. A manhã, a tarde e a noite passarem como luz do sol na imensidão da terra.
Os humanos, em suas fileiras marcham rumo ao aconchego de seus lares, nos braços de suas amadas, alguns de tão apressados, nem notam que estão sendo observados, até quem sabe invejados por terem um amor a lhe esperar. Eu fico ali sentado, fugindo da gravidade, e vendo a realidade dos mínimos detalhes de um mundo desconhecido, um mundo pelo qual não existe mais, apenas nas minhas lembranças, um  mundo que se perdeu diante da incapacidade da entrega. Sim, da entrega de um coração ao seu verdadeiro dono. Uma história mudada por um sentimento que podem ser classificado com diversos sinônimos, mas não podem ser conjugado no verbo amar, um sentimento do qual só nos trouxe ilusões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Não deu certo! E agora?